GastronomiaNotícias

Restaurante brasileiro ganha o prêmio de melhor do mundo

Mocotó, de São Paulo, ganhou na categoria em que não necessita de reservas

Um pequeno restaurante de praia situado em um isolado povoado de pescadores da África do Sul recebeu o prêmio de melhor do mundo nesta segunda-feira, na edição do World Restaurant, que é entregue em Paris.

O prêmio ao restaurante que não necessita de reservas (No Reservations Required) foi dado ao Mocotó, de São Paulo (Brasil), e o prêmio de melhor prato da casa (House Special of the Year) foi para o italiano Lido 84.

Kobus van der Merwe, o chef do Wolfgat, situado no povoado de Paternoster, aprendeu a cozinhar quando tinha 30 anos e busca diariamente seus ingredientes na beira do Atlântico. Também fabrica seu próprio pão e manteiga.

O Wolfgat abriu no ano passado em uma casa na praia construída há 130 anos. Seu menu de degustação de sete pratos custa o equivalente a 53 euros.

O cozinheiro de 38 anos só pode receber 20 pessoas, que costumam ficar cerca de duas horas e meia no local.

Sua localização modesta e a crença de Van der Merwe de que deve ser sustentável e voltar ao básico convenceram os juízes do prêmio.

Com seus pratos com algas, peixe anjo ou mexilhões, também ganhou o prêmio de melhor restaurante “Fora do Mapa” (Off-Map Destination).

Van der Merwe, que também foi blogueiro, afirma que com exceção do uso de algumas espécies locais, sua filosofia é “interferir o mínimo possível nos produtos e deixá-los puros, crus e sem tratar.”

“É uma abordagem muito minimalista, não faz sentido colher ervas extraordinárias para depois transformá-las em um molho que não tem nada a ver”, disse.

Enquanto essa lista foi criticada por supostamente ser vítima de pressões e privilegiar a cozinha francesa, esta nova edição tem a ambição de incluir “diversidade e integridade”, com um júri formado por 50 homens e 50 mulheres.

Fonte:  O Tempo

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Pular para a barra de ferramentas