Notícias

Para Embratur, abertura de cias aéreas para o capital estrangeiro será benéfico para o Brasil

O presidente Michel Temer enviou ao Congresso Nacional um projeto de lei que estabelece a abertura do capital de companhias aéreas nacionais e a entrada de empresas 100% estrangeiras no país, o que deverá ampliar o número de companhias aéreas em operação.

O presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, acredita que a medida, se aprovada, será benéfica ao país. “Temos que dar a oportunidade de apresentar aos estrangeiros que visitam o Brasil os mais diversos atrativos turísticos. Quanto mais fácil o acesso, maior será a diversificação dos destinos comercializados”, afirma.

Durante o anúncio do plano de medidas “Brasil + Turismo”, o ministro do Turismo, Marx Beltrão, defendeu a política de céus abertos.

“Com a abertura para o capital estrangeiro, nosso objetivo é aumentar a competitividade entre as empresas e, consequentemente, reduzir preços e oferecer mais rotas e mais destinos. O objetivo é aumentar a competitividade, o número de voos e de turistas viajando dentro do País, além de ampliar a malha aérea regional para possibilitar o deslocamento de mais visitantes nacionais e internacionais”, disse.

Se aprovado, as companhias estrangeiras terão que se submeter às regras da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Além disso, a medida não permitirá que as empresas realizem trechos no mercado interno, a chamada cabotagem, sem constituírem uma companhia no Brasil ou investirem em empresas brasileiras. As companhias aéreas fazem parte da lista das principais contribuições para o incremento do turismo de um país.

 

Foto: Caderno de Viagem

 

Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar